sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Psicodelia pós ye ye ye

video

Faixa do segundo e mais psicodélico LP da cantora Vanusa, lançado em 1969, Atômico Platônico é uma das faixas composta por Jean Garfunkel e Fernandes que passou despercebida do grande público.

Frente ao seu tempo, o disco não foi entendido pela crítica da época e foi massacrado pelos chamados "especialistas em boa música", assim como aconteceu com Ronnie Von quando lançou no mesmo ano o emblemático álbum psicodélico, hoje reverenciado por todos.

No caso de Vanusa, que no ano anterior já tinha colocado o pé na psicodelia com a música "Mundo Colorido", de sua própria autoria, o trabalho começa a ser reconhecido, tanto que o disco já foi relançado em CD.

Vale destacar que, neste disco, apenas a faixa "O que é meu é teu" composta pelo cantor Silvio Brito - obteve relativo sucesso.

Outro destaque é a capa, assinada por Tebaldo, onde a cantora aparece em foto tremida, meio desfocada, com cores embaralhadas, para dar a impressão de movimento, forjando uma imagem psicodélica.

O LP foi produzido por Osmar Daumerie e teve arranjos do maestro Portinho, com direção artística de Alfredo Corleto e coordenação artística do cantor e compositor Fábio, namorado da cantora na época, e que tem em seu currículo a psicodélica "Lindo Sonho Delirante - LSD", de 1968.Confira a letra de Atômico Platônico:

Meu coração explodiu de saudade

Sob os efeitos da radioatividade

Eu fiquei a chorar, a chorar...

Procurando encontrar

Numa explosão nuclear

O meu amor, o meu amor...

Atômico, platônico... (2x)

Busquei nas estrelas

Outras formas de sonhar,

Busquei na imensidão

O seu doce e meigo olhar...

Atômico, platônico... (3x)

Meu coração já se desintegrou

Nessa cruel triste guerra de amor...

Atômico, platônico... (5 x)